Crise de ansiedade

3 de setembro de 2012

Da escola de guerra da vidaO que não me mata me fortalece. (Nietzsche. Crepúsculo dos ídolos. São Paulo: Companhia das Letras, 2006, p. 10.)

Sempre fui ansioso, tal como meu pai; talvez mais.

Lembro-me de que, por mais de uma vez, quando criança, era o primeiro a chegar à escola e ficava sentado aguardando abrirem os portões.

Recordo ainda que, por volta dos 7 (sete) ou 8 (oito) anos, acordei cedo preocupado com o seguinte: “onde vou morar quando casar?”. Então, vaguei pelas ruas mais próximas da minha residência e depois de encontrar uma que me agradara, fui para minha casa e voltei a dormir. Raramente compareço a algum compromisso no horário, mas antes, uns 15 minutos ao menos. Levo meus compromissos excessivamente a sério. E nunca consegui dormir durante uma viagem, de carro ou de avião.

Formado em Direito, e já Procurador do Estado da Bahia (Fazenda), comprometi-me comigo mesmo que teria de passar no concurso para Procurador da República até os 30 (trinta anos). Fui aprovado aos 27 (vinte e sete) anos. Poderia citar um sem número de situações semelhantes.

Mas a ansiedade nunca foi um problema, e sim uma aliada, exceto pela eventual insônia que me causava.

Recentemente, porém, conheci o maior problema de saúde da minha vida.

Tratava-se de uma crise de ansiedade, algo próximo da chamada síndrome de pânico. Conto-a a seguir.

Faço pública essa experiência por duas razões: primeiro, porque julgo importante divulgar como a superei; segundo, por se tratar de um problema grave e frequente que acomete um número considerável de pessoas em todo mundo. Além do mais, não estamos, em geral, minimamente preparados para lidar com isso.

Naturalmente que esse problema não surge por acaso. No meu caso, creio que o aumento da ansiedade deveu-se, em especial, a investimentos que fiz, os quais nada tinham de mais, mas que passaram a me preocupar exageradamente.

Fato é que, com alguma frequência, passei a sentir um frio e um desconforto descontínuo no coração e a minha insônia foi aumentando lenta e progressivamente. Passei a pensar nos tais investimentos constantemente.

Então, essa sensação de desconforto foi se agravando, associada a um grande medo. O coração passou a bater forte e aceleradamente. Minhas mãos e voz passaram a tremer. Minhas mãos suavam frias. Tinha a sensação de que o coração não iria suportar tanta pressão. Passei a ter algumas fobias, inclusive medo de dormir.

Fui a um médico clínico que me receitou medicamento fitoterápico, mas não senti melhora alguma.

A crise chegou a tal ponto que não conseguia mais dormir. Dormir passou a ser uma tortura. Ia para a cama já com a convicção de que não conseguiria dormir. Passei a ter pensamentos bastante negativos e sombrios. Fiquei 10 (dez) dias sem dormir. Fui ao inferno e voltei.

Como superei isso?

Primeiro, fui a uma psiquiatra, que me receitou dois remédios para controlar a ansiedade.

Graças a esses remédios, especialmente um poderoso medicamento tarja preta (rivotril), pude dormir, pela primeira vez, depois de 10 (dez) dias. Dormi seis horas, profundamente. Acordei com uma alegria que não tenho como descrever.

Julguei, então, que havia superado o problema; mas, em verdade, o problema persistiu, embora (agora) suportavelmente.

No meu caso, os remédios, apesar de importantes, atenuavam, mas não resolviam o problema. Fiz, pois, o seguinte: 1)livrei-me, em parte, dos tais investimentos; 2)acupuntura; 3)massagens; 4)atividade física; 5)evitei leituras pesadas à noite; 6)revi minha alimentação; 7)passei a evitar café e outros estimulantes a partir das 18 horas; 8)passei a ler a Bíblia, embora incrédulo; 9)voltei a orar; 10) passei a evitar situações que costumam aumentar a minha ansiedade; 11)apesar de tudo, continuei minha vida normalmente, trabalhando etc.; 12)passei a ouvir músicas que me elevam (no meu caso, rock, principalmente).

Julgo todas essas providências importantes e as recomendo, mas creio que o mais relevante é o seguinte: a crise de ansiedade (o medo infundado, a síndrome de pânico etc.) é uma espécie de fantasma criado por nós mesmos. Lutar, pois, contra ela, é lutar contra si mesmo.

Consequentemente, não devemos, como é comum (e assim eu fiz inicialmente), fugir da crise ou tentar ignorá-la, como se ela não existisse, tentando simplesmente esquecê-la. Não tenha medo do medo!

Não! O que você deve fazer é reconhecer-se como um forte, que você é capaz de superar isso, que, quanto mais você fraquejar, mais esse fantasma se agigantará e tomará conta de você. Reaja, pois!

Diga, se necessário, palavras de ordem ou mesmo palavrões! Mande esse fantasma para o quinto dos infernos! Evite pensamentos negativos ou sombrios!

E não faça como certos animais que, podendo enfrentar outro que o ameaça, tentam fugir e, ao fazê-lo, encorajam-no a persegui-lo e capturá-lo.

Tome consciência de que foi você quem criou isso; logo, você pode perfeitamente enfrentá-lo e vencê-lo! E você vencerá!

Número de Visitas 3059

53 Comentários

  1. Oi Paulo,
    parabéns pelo texto. Confessar nossas inseguranças e fragilidades, em certos casos, mostra-se um excelente meio de superá-las. Eu também tenho uma ansiedade absurda, verdadeiro pânico, e há anos não consigo alcançar o tal do sono profundo. No entanto, sou extremamente avesso à medicação. O que tenho feito para melhorar é aumentar a prática de exercícios e realizar muita oração e meditação. Cada dia é uma luta intensa e nunca se pode dar-se por vencido, uma vez que os estados de espírito se alteram facilmente. Há dias nos quais não tenho sequer vontade de levantar da cama. Dizem que todo sofrimento é uma oportunidade de aprendizado, e assim deve ser para podermos seguir em frente.

    Um abraço do amigo André.

    1. Amigos vocês podem ter certeza que essa maldita droga que chamam de remédio foi o demônio que inventou a fórmula. Esse tal de rivotril vou relatar meu caso aqui pra ficar como um alerta a todos que usam ou que pretendem usar.
      Sempre gozei de boa saúde até que essa droga foi prescrita por uma médica imprudente. Que valoriza mais sua comissão do que a vida humana.. tive contato com essa droga que após duas caixas quase me mata por cinco vezes.
      Tive taquicardia pressão alta e ansiedade extrema. Coisa que nunca nem sonhei ter. Tudo isso fora um ano e três meses pra hoje dizer que estou livre desse veneno maldito. Graças a Deus sai com muita luta e força de vontade se sair desse inferno chamado rivotril se você pensa em usar ou está usando tira essa maldita droga de sua vida entes que seja tarde demais. Fica a dica.

  2. André, meu velho, também eu tinha enorme preconceito contra remédio, mas estou absolutamente convencido de que estava errado, de que deveria ter procurado o médico há mais tempo. Atualmente, eu estou dormindo como uma criança e devo isso, em parte, aos remédios. Obviamente que vc tem de encará-los como algo provisório, e evitar a dependência.

  3. Excelente post. Muitas pessoas sofrem do mesmo mal mas guardam para si, o que dificulta tratamento adequado.

    Recomendo ritmoneuran para quem sofre com ansiedade. E muito exercício físico, os de contato sobretudo (muay-thai, boxe).

    Parabens

  4. As fraquezas são realmente de todos. Infelizmente, na condição de aluno, tenho a impressão da intransponibilidade dos professores de uma maneira geral. Um dos melhores, se não o melhor Professor que tive no Ceub, pelo menos até o momento. Tenho grandes ansiedades, medo do futuro, incertezas sobre que caminho trilhar. Me causa espanto um espetacular orador, excelente professor, penalista apresentar a todos certas fraquezas. Nunca me esquecerei de um frase que a cada tempo dou nova interpretação: “O sentido das coisas não está nas coisas, está dentro de nós”. Afinal, todos nós somos seres humanos.

  5. Paulo, adorei o texto.
    Fiquei feliz por você ter encontrado a paz e a saúde de volta. e ter voltado a ler não só os livros de costumes. mas a grande obra de Deus (BibLia) Meu sono é um caso antigo já não acredito em remedio, tenho preguiça de tomar e de ir ao medico. Me preocupo com coisas que nem aconteceram, mas na minha cabeça vem turbilhoes de coisas, e meu sono só vem alguns minutinhos. Fique em paz.

  6. Obrigado, Carmen; pode ter certeza de que seu problema é perfeitamente curável, superável, e isso depende de você. Sugiro, entre outras coisas, acupuntura chinesa e massagens.

  7. Bem acho que a evolução da vida começa, quando a própria força da natureza, ou força DEUS nos ensina a lidar com determinada situação, já o admirava você pelos seus escritos, e sua inteligencia, humanismo etc..;
    Agora ainda mais por mostrar para nos, que todos nos temos pequenos ensejos na vida,e só vamos resolver isso quando buscamos um equilíbrio emocional constante, ou seja, a medida exata para nossa paz.que DEUS continue te iluminando !

  8. Doutor Paulo, fui seu aluno na Pós-Graduação na rede LFG e o considerei muito brilhante, na verdade o mais brilhantes dos grandes mestres que ministraram ótimas aulas.

    Porém, acredito que sua visão ampla e crítica, suas incursões na filosofia, suas indagações acerca da existência de Deus, o levaram a questionamentos que não são passíveis de elucidação.

    Digo isso por compartilhar das mesmas inquietudes, o que me faz mal.

    De qualquer maneira, fico feliz por você ter melhorado sua qualidade de vida.

    Cuide-se bem, pois o Direito Penal precisa de Paulo Queiroz!

    Forte Abraço!

  9. Olá Dr. Paulo, fico feliz em saber que se curou desse mal.
    Veja bem Dr., eu também sou muito ansioso, por isso sofro de ejaculação precoce, a pior coisa que um homem pode ter na vida. Gostaria de saber se o senhor pode dar alguns conselhos.
    Ah sim, além de atividade física, acupuntura, recomendo a massagem da Marli, uma maravilha.
    Abraço, meu querido.

  10. Caro Doutor Paulo Queiroz, assisti hoje sua palestra na EMERJ e o considero uma pessoa brilhante. Ansiedade até certo ponto é, digamos, saudável, mas ultrapassando determinados níveis se torna um fardo. Transtornos como TAG e TOC(eu tenho) elevam o estresse a um nível descomunal. Medicamentos não deveriam ser mal vistos, eles são grandes instrumentos para tratar esse mal que atinge cada vez mais pessoas no mundo.

  11. Caro Doutor Paulo Queiroz, assisti hoje sua palestra na EMERJ e o considero uma pessoa brilhante. Ansiedade até certo ponto é, digamos, saudável, mas ultrapassando determinados níveis se torna um fardo. Transtornos como TAG e TOC(eu tenho) elevam o estresse a um nível descomunal. Medicamentos não deveriam ser mal vistos, eles são grandes instrumentos para tratar esse mal que atinge cada vez mais pessoas no mundo.
    Abraços!

  12. Excelente texto. Falar de algo tão pessoal e delicado é bastante complicado. É exemplo de coragem, sapiência e muita maturidade.
    Continue nos brindando com seus textos Dr. Paulo.

    Abraços ansiosos…rs

  13. “CRISE DE ANSIEDADE”.

    Prezado amigo Paulo Queiroz.

    Intrepidez, coragem, inteligência diferenciada e mesmo sendo um ser reservado, consegues expor fato particular e pessoal de tua saúde que, certamente, ajudará a muitos com ocorrência igual ou semelhante. Essencialmente no que tange a superação. Inclusive esta não existiria sem a fé. De modo que não creio e nunca cri que foste incrédulo quanto a questões bíblicas cristãs. Talvez o ato de fé e confiança, além de toda a determinação e empenho em que traçaste ao longo da vida como metas, inclusive alcançada exitosamente, já seria reflexo do expresso no livro excelente, a Bíblia sagrada.
    Chama-me bastante atenção quando mencionas que tem orado e lido a Bíblia. Esta, como leitor voraz de tudo importante que lhes cai às mãos, sabe-se que tu já a examinavas e meditava em seus estatutos. Embora não os praticasse. Por descrença provisória eu penso. Ocorre que desta feita o exame e a reflexão deste livro da lei, dar-se de modo peculiar, diferente, especial. No instante de aguçada sensibilidade e busca de uma solução. Ainda que não buscasse a resolução, propriamente, nas linhas escritas, mas, na tentativa de se consegui a calmaria e o sono afugentado por certa claustrofobia. Medo excessivo, quem sabe medo do próprio medo.
    Poderia ocupar todas as páginas e folhas de papel existentes no mundo para sublinhar por inteira o livro dos livros. Ela se aplica a todo caso concreto. Seja nos momentos felizes ou nos adversos de nossas vidas.
    O juiz federal e escritor especialista em concurso público, este evangélico desde o nascimento, William Douglas, diz que a Bíblia ensina tudo. Integralmente. Completamente. Instrui como correr uma maratona, como passar no concurso público, como ser probo e honesto, como ser líder, como ser rico, como ser vencedor, enfim, absolutamente tudo o livro da capa preta orienta. (Capa preta simbolicamente, pois, tem de todas as cores).
    É oportuno registrar e nos perquiri por qual motivo alguns de nós não lhe presta a devida importância. Principalmente, nós que opera o direito, que persegue a justiça, que se coloca como mulher inconquistável como diz Calmon de Passos. Será que a interpretação que destinamos para o próprio Passos, Paulo Queiroz, Rogério Greco, Nietsche, Pontes de Miranda, enfim, merece mais credibilidade do que Paulo, Moisés, Salomão, David, Jesus Cristo, Javé? Pois sabemos repetidamente, inclusive, por intermédio do próprio PQ em alusão a Nietsche, que não existem fenômenos, mas, interpretações destes.
    O contrário de ansiedade, induvidosamente, é a paciência, a espera, a confiança. A Bíblia fala em “espera no SENHOR”.
    A quem devemos nos alicerçar e ter como esteio para a nossa formação moral e profissional E, PRINCIPALMENTE, vital, Victor Hugo que considera que “o paciente é mais forte”. Ou Paulo, ou Apollo, enfim a inspiração divina que diz neste momento:
    Portanto nós também, pois que estamos rodeados de uma tão grande nuvem de testemunhas, deixemos todo o embaraço, e o pecado que tão de perto nos rodeia, e corramos com paciência a carreira que nos está proposta. Hebreus 12:1.

    Embora, exista o esforço de exercitar a fé, para que se efetive a paciência. O próprio livro de Hebreus expressa em seu capítulo 11:1,33, 34.
    Ora, a fé é a certeza das coisas que se esperam a convicção de fatos que se não veem. Por meio da fé, grandes homens subjugaram reinos, praticaram a justiça, obtiveram promessas, fecharam a boca de leões, extinguiram a violência do fogo, escaparam ao fio da espada, da fraqueza tiraram força, fizeram-se poderosos em guerra, puseram em fuga exércitos de estrangeiros.” (atentar para a afirmação grifada).

    Entretanto, no meu enxergar, o melhor exemplo é de JESUS CRISTO no barco, quando o mar torna-se revolto e as ondas cobre o flutuante de madeira, os discípulos se desesperam gritando, mestre, mestre estamos a submergir!!! E ele… o mestre dormia no barco. Ato contínuo da voz de comando ao mar e as ondas e estas se acalmam.
    Evidentemente, que Paulo é Paulo, Rogério é Rogério. Mas JESUS é inigualável. Mas, o rabi continua a nos dar exemplos. Exemplos que arrastam como sabemos. Pois bem, noutra ocasião fala a Bíblia do Centurião, que como nós nem era religioso, nem tampouco era membro de igreja templo, sinagoga, congregação. Mas, mostrava uma fé incomparável.

    “Tendo Jesus entrado em Cafarnaum, chegou-se a ele um centurião e rogou-lhe: Senhor, o meu criado az em casa paralítico, padecendo horrivelmente. Disse-lhe: eu irei curá-lo. Mas o centurião respondeu: Senhor, eu não sou digno de que entres em minha casa; mas dize somente uma palavra e o meu criado há de sarar. Porque “Também eu sou homem sujeito à autoridade e tenho soldados às minhas ordens, e digo a um: vai ali, e ele vai; a outro: vem cá, e ele vem; e ao meu servo: faze isto, e ele o faz”. Jesus ouvindo isto se admirou e disse aos que o acompanhavam: Em verdade vos afirmo que nem mesmo em Israel encontrei tamanha fé. E digo-vos que muitos virão do Oriente e do Ocidente, e hão de sentar-se com Abraão, Isaac e Jacó no Reino dos Céus; mas os filhos deste reino serão lançados nas trevas exteriores; ali haverá choro e ranger de dentes. Então disse Jesus ao centurião: Vai-te, e como creste, assim te seja feito. E naquela mesma hora sarou o criado.” Mateus 8: 5-13.

    Existe uma enormidade de casos outros na Bíblia sobre fé. Talvez um dos mais emblemáticos seja da mulher do fluxo de sangue, que, finalmente, quando JESUS a cura de tal enfermidade, este lhe confirma, “Vai mulher, já está curada. A tua fé te curou” Veja bem, meu amigo, Jesus não disse eu te curei. Disse-lhe: A TUA FÉ TE CUROU.
    Por derradeiro, ilustre professor e amigo não sou eu como o centurião, pois não tenho soldados sob o meu comando. Mas, como a mulher do fluxo de sangue, cumpre-me declarar, que tu já estás curado e que o remédio tarja preta, será provisório. Todos os dias nas madrugadas eu oro crendo, que este não terá mais necessidade de ingestão por pessoa minha, amor maior que tu. E sei que o DEUS da Bíblia solucionará e dará provimento a minha petição, em caráter irrecorrível e em definitivo, pedido do qual estendo a ti, distinto professor e amigo PQ. Tudo porque o mais importante atributo de DEUS JAVÉ, é a misericórdia.

    Rogério Lima.

    1. Estou começando a ler a Bíblia, apesar de que as vezes me da desânimo e paro de ler. Esqueço mais tenho que voltar firme e forte. Sei que no início vai ser difícil.

  14. Seu texto traduz esperança de uma vida melhor. Estou com um ente querido passando por este pesadelo e estou sofrendo pois queria ajudar e não consigo.Ao ler estas linhas me surgiu a bendita esperança e fá.
    Obrigada!
    Feliz Ano Novo

  15. Amadissímo Professor Paulo Queiroz,
    O seu relato é realmente uma rica experiência para nós afinal é a Dra. ansiedade um mal que afeta grande parte dos brasileiros. “O mal do século”. porém é preciso ter muita coragem e fé, exatamente como fez.
    Indubitavelmente, as alternativas que buscou são de grande valia para vencermos dificuldades dessa natureza mas,rsrs… devo lembrar-he que se o senhor viesse dar umas aulinhas a nós da UCSAL teríamos superado juntos e como muito amor essa fase difícil pois deve imaginar o quanto o admiramos.
    Parabéns pela sua determinação e coragem, és um ser humano maravilhoso!
    Que Deus continue lhe abençoando.
    Forte abraço,
    Miriam

  16. Sofro de forte ansiedade constante que muita das vezes me atrapalha … Cheguei a ficar tres dias inteiros sem dormir devido a preocupações e taquicardias. Não entendia isso ser um problema até ir ao médico e perceber que era a ansiedade meu grande antagonista… Tomei um anti-depressivo chamado Paroxetina que me ajudou por um ano , como se eu n tivesse mais a doença, porem quando descidi descontinuar o tratamento, meses depois meus problemas voltaram. Porem, agora sabia que oque enfrentava, descidi encontrar maneiras de lidar com isso sem precisar ficar me medicando. Pratico exercícios e Medito . Não tomo remédios, ouve momentos que pensei que fosse pirar.. Fui ao médico e ele me alertou que eu n tinha absolutamente nada alem da ansiedade. Me passou o mesmo remédio por mais um ano ! Evitei tomar e descidi lidar com isso de minhas próprias maneiras… Estou muito melhor agora… Pois amadureci e sei que ter problemas é universal,devemos aceitar isso como uma condição da vida . Uma vez que todos temos problemas , o que diferencia é se sabemos ou não sabemos lidar com eles. Adorei o relato do Professor Paulo Queiroz !

  17. Que texto inspirador! Eu estava procurando informações no Google sobre a tal síndrome do pânico, essa que me persegue há alguns anos e vim parar aqui… Que sorte a minha! Me deu forças para lutar!
    O que eu posso dizer? É até difícil. Você com certeza é uma pessoa iluminada! Obrigada por compartilhar essa inspiração! Fica com Deus e obrigada mais uma vez.

  18. E tao bom ver que pessoa como eu se superaram desse pesadelo, esse pesadelo vem me atormentando por muito tempo, tenho crises praticamente todo dia, onde desencadeia cada vez mais o medo de ter outras crises, estou conciente do que tenho e da ajuda que preciso. mais e gratificante ouvir esses depoimentos de pessoas que sairam disso, minhas crises veem sempre de preferencia anoite o que meu causa a insonia, nao consigo dormir. Mais tenho fé no meu criador que ele me ajudara com os medicos a superar isso, pois ja nao vivo mais direito.

  19. Estou passando pelo msm problema. Seu texto me deu uma injeção de ânimo! Eu faço atividade fisíca sempre,tenho feito td o que vc disse,só ñ procurei ajuda médica ainda pois acredito que eu sou capaz de enfrentar isso. Obrigada pelo texto,é muito bom ver que ñ sou a única a enfrentar esse problema. As vezes me sinto sozinha,perdida,pois tenho mta vergonha de me abrir para os outros. Muitos acham que isso é bobeira,por isso acabo guardando para mim. Luto sozinha,tenho fé que vou conseguir vencer.

  20. Adorei ler esse depoimento…. Sofro com ansiedade não posso pensar em nada que seje negativo que fico com aquilo na cabeça matutando o tempo todo tenho 3 filhos , e fico preocupada sei la do que, e isso me faz mal, choro, fico aqui nervosa, e as vezes penso se isso vai passar, eu sofro com isso a 7 anos, já tomei remédio com proficionas terapia, mas não pude continuar pois ficou caro, a última crize foi ano passado e tomei ritimoneuram que uma médica passou, vou te falar ajudou 100% mas parei de tomar pq fiquei com receio pois estava grávida mesmo falando que não faz mal , mas preferi agora ele tem 5 meses e voltou,,, mas creio em Deus que vai passar sou evangélica e creio muito no meu deus vivo…. Bom parabéns por tudo e obg.

  21. meu bisavô era viciado no rivotril, e eu acho que deve ser por aí que desde criança tenho problemas com insônia e ansiedade.. quando comecei a trabalhar, com 15 anos, foi o estopim para meu sono, levantava as 7 horas, trabalhava até as 6 e as 7 eu tinha aula até as 10 da noite.. acho que é um pouco puxado para uma pessoa com 15 anos. eu nao era um aluno exemplar, nao conseguia ficar parado na carteira, apresentava trabalhos com suor na mão e sempre falando alto e com linguagem corporal, até eu aprender isso nao tirava mais que 5 nos trabalhos de apresentação, pois ficava muito nervoso..
    já com 16 anos fiquei de encarregado de produção, ai sim minha cabeça se transformou..insônia todo domingo/segunda de certeza e os dias da semana só pegava no sono depois das 2, 3 horas.. até chegar no ponto final, de 3 meses, digamos que consegui dormir uma semana..é, quase inacreditável né? era só ver meu rosto com olheiras que pareciam maquiagem, sempre estressado e tbm tinha diarreias e dores de barriga..foi quando procurei um médico e conversamos. minhas dores de barriga e diarreias eram por causa da insônia, pois o organismo só se organiza quando a pessoa está dormindo; minha insônia era da ansiedade de acordar as 7 em ponto para 7:25 em ponto tbm está no meu serviço; minha sede por planejar um futuro perfeito, ser dono do meu negócio (que eu até fiz vários projetos de empreendedorismo, que o próprio medico me chamou de gênio), ja estava quase me enfiando em uma divida de uma casa própria pra voce ter ideia..e nao é mentira, com 16 anos já comprei meu carro, minha moto e nao gastava dinheiro atoa. o médico me receitou um remedio natural. de começo eram 1 pilula por noite.. nao fazia nem cócegas para minha insônia..depois foi para 2 pilulas…eu quase morria de sono e nao conseguia dormir.. ai ele me deu 3 pilulas do remedio dele, que ele diz ser muito forte e viciante.. de sabado/domingo dormi tanto, que acordei meio dia com minha mae me chamando, fiquei tao alegre, parecia uma pessoa nova.. ai de demingo/segunda adivinha? tomei um e deu 2 horas e eu ainda acordado..ai fiquei nervoso e tomei logo o outro…e adivinham??até meu espertador tocar eu tava acordado!
    foi a pior fase da minha vida. sinceramente, eu tava até pensando em pegar meu opalão e sumir, encher o tanque e sair sem pagar e ir até onde chegar..!!
    ai numa manhã de folga, fui no meu primo, e ele é altos maconheirão, e nos conversando sobre ansiedade e insônia, ele me disse que tbm sofria disso, e só melhorou depois que começou a usar a erva..ai papo vai, papo vem, eu decidi experimentar a maconha. dei umas 3 ou 4 tragadas, pra mim tava tudo normal, nao tinha mudado nada.. a me bateu um sono, uma leseira.. decidi tirar um cochilo..dormi as 4 horas e acordei as 9 horas da noite ainda na casa dele kkk.. foi um tanto engraçado, pois eu tinha muito preconceito da maconha e ele sabia disso…ai eu fumei umas 2 ou 3 vezes na semana, depois da aula.. só chegava e capotava, acordava bem faceiro no outro dia pra trabalhar. foi entao que decidi o seguinte, vou fumar maconha casualmente como remédio (tava no meu terceiro ano do segundo grau, e já sabia muito bem dos malefícios da erva..porem comparado com os benefícios eu nao me importava) contei para minha familia, mas nunca me apoiaram, nao deixavam, tinham muito preconceito e o pior, eram ignorantes, eles falavam coisas que nao sabiam, pois nunca ninguém conversou sobre isso. nessa fase que eu fumava maconha, foi uma das mais felizes da minha vida, eu fumava minha erva comprada com meu dinheiro, dentro do meu carro, e o melhor, eu nao sofria mais nada de ansiedade e muito menos de insonia.
    até meu padrasto descobrir e dar um ultimato, ou continuo fumando ou nao moro mais na casa.. nao sou burro, sinto falta da maconha.. hoje já mais amadurecido, ainda moro com eles, nao fumo mais (infelizmente) por respeito à eles, e vou dizer, voltei a ter ansiedade excessiva, insonia constante e ando muito estressado! minha mãe, como muito mente fechada, comprou um remédio para ansiedade, e eu nunca gostei de tomar remédios, evito o máximo o possível..e mesmo tomando esse remédio, nao durmo de domingo/segunda por ansiedade…
    uma pena eu ser de uma família ignorante (culpa governamental por sua posição contra a maconha), mas quando eu tiver morando na minha casa, sossegado, tocando meu próprio negocio, desejo voltar a fumar maconha, pois tenho experiencia própria de que ela mais ajuda uma pessoa do que atrapalha, quem atrapalha são as pessoas.
    uma dica minha:
    o melhor remédio para ansiedade, insônia, estres, nervosismo, ignorância, ajudar a pensar mais detalhadamente antes de cometer qualquer ato importante da sua vida, planejamento muito mais detalhado e várias outras funções que só fumando pra saber, é a MACONHA! acredite.
    sem mal preconceito pessoal, e tudo que falei é verdade. até a próxima!! abraços!

  22. Olá Paulo, estou tendo fortes crises de ansiedade, mas o pior de tudo é que não consigo dormir, quando vai chegando a noite já começo a ficar agoniada só de pensar que vou ter que tentar dormir novamente.

  23. Obridada Paulo! foi importante demais conhecer sua historia c. essa doença terrível, parecia até q. tinha registrado ali o q. acontece comigo, exceto o desfecho final,pois ainda não consegui voltar do inferno que ela me prende! Porem saber q.foi possível p. vç remete -me esperança! Tudo de bom que essa vida pode oferecer,e oq. desejo a voçe.

  24. Prezado Professor,foi uma honra ser sua aluna e assim como seus ensinamentos foram de extrema importância para que eu me apaixonasse pelo Direito Penal,ler esse texto foi providencial para mim,pois há meses venho enfrentando esse pesadelo!Obrigada por compartilhar conosco e mostrar que é possível vencer!

  25. Professor Paulo, lindo seu depoimento, que ele nos faça crescer e entender que a cada dia possamos matar um leão e assim nos fortalecer… Que DEUS nos ajude a ter esta força e garra que o Professor descreveu.
    A cada dia o que mais desejo é a PAZ e a libertação de todos estes sintomas, e também que DEUS me dê coragem para tomar os remedios na certeza de que eles vão me ajudar a dar um equilibrio nas crises. Abraços e fique com DEUS.

  26. Eu também tive o mesmo problema, em uma semana foi todos os dias nas emergências pensando que ia infarta mas não tinha nada graça a um medico psiquiatra me ajudou e TB ao terço que me ajudou e minha família.

  27. Tive o mesmo problema de ansiedade que logo se transformou em pânico.Meu coração acelerava minhas mãos ficavam frias ate minha pressão começou a subir, comecei a não dormir mas .Li seu texto e achei muito bom para a superação desse problema. A solução está em orar realmente e ler a bíblia.Mudar a alimenteçao .os pensamentos ruins,fazer exercícios. Com certeza entrar com algum remedio para ansiedade tambem é de muito valor.

  28. Muito bom o artigo.
    Estou tendo crises fortes de ansiedade desde que saí da casa dos meus pais e vim morar em outra cidade, e estou fazendo quase as mesmas coisas que vc, orando mesmo incredula as vezes, e tentando deixar minha vida o mais saudável possível. Para ajudar a acalmar tou tomando extrato de Veridiana, e ta me ajudando a controlar as sensações ruins, torço para que vença logo essa situação como vc conseguiu :)

  29. Tenho sofrido com a crise de ansiedade há bastante tempo mas só na última semana que parei para procurar ajuda. Já não aguento mais, tenho vontade de sair de mim como se eu não pudesse viver comigo mesma. seu texto foi muito importante para eu não desistir de bater de frente com os meus medos. Parabéns por sua superação, e muito obrigada pelo incentivo.

  30. Excelente depoimento,

    Parabéns pela coragem de expor sua experiencia, me ajudou muit, mudou minha forma de lidar com a ansiedade, como aliada, e como algo sobre o qual podemos ter controle.

    Um grande abraço!!

  31. Pessoal,

    Sinceramente, dá um certo conforto saber que não é só eu quem passa por isso. Nesse momento, estou a uns 2 dias dormindo muito mal e isso tem piorado com meu namoro próximo do fim, não sei muito bem o que fazer, fiquei 6 anos da minha vida investindo nos estudos e devido a cobranças, fica uma sensação de frustração e isso tem piorado minha vida…

  32. Olá Dr° Paulo, li seu artigo, e me identifiquei muito com você estou nesta luta contra a ansiedade. Desde pequeno eu sofro deste mal, eu trabalho a 13 anos em uma instituição de saúde privada se cheguei atrasado foram poucos dias, eu usava muito café como estimulante para conseguir superar metas incluindo as minhas próprias, sou muito competitivo até contra mim mesmo gosto de bater recordes contra mim mesmo, certo dia eu senti uma tontura sem uma explicação lógica achei que poderia ser uma labirintite daí me afundei no trabalho duas horas após veio a crise achei que estava tendo um mal súbito, fui levado a um pronto socorro, lá me deram um calmante, e eu senti a crise ir diminuindo conforme o remédio fazia efeito, tirei o dia fui para casa dormir, no outro dia eu senti a mesma tontura e já fui no medico ele me passou um remédio para a ansiedade, e me orientou a fazer exercícios, dormir a noite, evitar o uso de bebidas alcoólicas e de estimulantes como o meu querido cafezinho, segui sua orientação percebi a principio uma queda de produtividade a nível profissional mas apos um mês notei uma melhora considerável no que diz respeito a raciocínio memoria e consequentemente na produtividade laboral, hoje estou com 35 anos e o corpo muda não percebemos estas crises são gatilhos para nos alertar que tem algo errado, pode ser alimentação sedentarismo ou abusos de alguma substancia com propriedades psicoativas “CAFEZINHO QUERIDO QUE SAUDADES”, mas nos os ansiosos focamos muito em tentar se o melhor o mais produtivo… e esquecemos ou sacrificamos a própria saúde para em prol de algum objetivo, a ansiedade faz parte de nos por isso sofremos mais, ótimo artigo adorei lelo e parabéns por esta iniciativa de se expor, eu achava que eramos poucos e fiquei com medo de alguma descriminação tipo ser chamado de DOIDO kkk, mas agora eu entendo o que acontece comigo e o tratamento ficou mais fácil

  33. Eu sofro de ansiedades a muitos anos .já parei no médico por diversas vezes, fiz vários tipos de enxames e graças à Deus nunca deram nada eles sempre me passeavam remédio (tarja ) mais eu não tomava porque pra mim isso não iria me fazer bem, venho de uma família que tem os mesmo sintomas que eu meu irmão e minha irmã , nenhum de nos tomamos remédios porque achavam que iria piora sou uma menina feliz Alegre tenho meu trabalho. .mais muitas das vezes sinto uma tristeza em mim pensamentos negativo. Eu agora estou tomando ritmoneuran ele acalma os nervos.. mais tenho certeza que vou vencer esse medo. Obg . Pela motivação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *